CORVETA V-33 FRONTIN APÓS “BAIXA DO SERVIÇO”

  • Corveta Classe Inhaúma V-33 Frontin depois de ter recebido baixa
  • SAMSUNG CAMERA PICTURES
    SAMSUNG CAMERA PICTURES

A portaria da Marinha do Brasil que deu “baixa do serviço” a Corveta Classe Inhaúma V-33 Frontin em setembro do ano passado, também resolveu que o seu casco deveria permanecer no Setor Operativo para servir de alvo em exercícios operativos. Mas antes disso, foi removido todos os armamentos e sensores que poderão ser aproveitados nas outros corvetas que estão ainda estão na ativa.

No vídeo acima, vemos a referida corveta atracada em frente a suas irmãs no Arsenal de Marinha do RJ, já sem o canhão da proa, canhões antiaéreos, sem os sensores MAGE, radares, etc. Também observamos que a corveta não está mais com o seu indicativo visual, também conhecido como número de amura: V-33. A bandeira do Brasil também não está hasteada na popa. Bandeira e indicativo são elementos típicos de um navio que está no setor operativo.



por Graan Barros

Facebook Comments


Compartilhe
Close