google.com, pub-9763613062442243, DIRECT, f08c47fec0942fa0

VICE DE OBAMA TELEFONA PARA DILMA, PARABENIZA POR REELEIÇÃO E REITERA CONVITE PARA VISITA

Presidente recebeu telefonema de Biden por reeleição nas urnas.
Dilma cancelou visita aos EUA após denúncias de espionagem.
 
 
O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, telefonou nesta quinta-feira (6) para a presidente Dilma Rousseff para cumprimentá-la pela vitória nas urnas em 26 de outubro e sugeriu que a petista faça visita de Estado ao país norte-americano, segundo informou o Palácio do Planalto.

Após as denúncias de que agências de inteligência dos EUA haviam espionado líderes mundiais, entre eles Dilma, a presidente brasileira cancelou, em setembro do ano passado, uma visita de Estado que faria a Washington. Passado mais de um ano do episódio, a petista afirmou a Obama, no último dia 28, ter “todo interesse” em estreitar as relações com país.
 
Em nota,  a Presidência informou que Dilma disse a Biden considerar que o momento é “extremamente oportuno” para planejar a ida dela aos EUA e classificou as relações com o país norte-americano como “muito importantes” para o Brasil.
 
“O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, telefonou  hoje à presidenta Dilma Rousseff para cumprimentá-la pela reeleição e, a pedido do presidente Barack Obama, renovou o convite para uma visita oficial a Washington”, informou a nota divulgada pela Presidência.
 
“Parece-me extremamente oportuno que comecemos a planejar desde já minha visita de Estado”, respondeu Dilma, ainda segundo a Secretaria de Imprensa do Planalto.
 
Desde a reeleição, Dilma tem recebido telefonemas de diversos líderes mundiais para cumprimentá-las. Entre eles, o presidente dos EUA, Barack Obama,  a chanceler alemã, Angela Merkel, e o secretário-geral da Organização das Nações Unidas, Ban Ki-moon.
 
Conforme o Palácio do Planalto, Biden se colocou à disposição para colaborar para o “aprofundamento” das relações entre Brasil e EUA e disse ter ficado “muito feliz” com a reeleição da presidente, ao afirmar que Dilma é uma “grande amiga” na América do Sul.
 
Fonte: G1
Filipe Matoso
Facebook Comments


Compartilhe
Close