ARES FABRICARÁ CANHÃO BOFORS 40 MK4 DA BAE PARA OS NPAS DA MB

 
 
No início de agosto deste ano, uma foto do Gerson Victorio (reproduzida acima), editor do Portaldefesa.com, revelou que um dos NPas 200 da MB tinha trocado seu canhão de 40mm original por um BAE Systems Bofors 40 Mk4. Este canhão estava instalado em um característico reparo com cúpula facetada de características stealth. Agora, o site ALIDE conseguiu descobrir mais pistas sobre o que realmente representa este teste do canhão Mk4 no patrulhua “Guaporé”.

Na década de 80, a empresa CBV Indústria Mecânica tentou montar uma linha do canhão 40L70 no país, mas o projeto não resistiu ao colapso sistemático da indústria de defesa nacional no fim daquela década. Mais recentemente a Ares assinou um contrato com a Singapore Technologies para fabricar aqui o canhão deles derivado do Bofors que foi usado em todos os navios patrulha Grajaú (200t) e Macaé (500t). Divergências entre a empresa oriental e a Marinha acabaram levando ao cancelamento deste contrato. Como a demanda persistia foi realizada uma concorrência internacional entre a Oto Melara italiana e a BAE Systems britânica visando encontrar outro modelo para se tornar o canhão padrão dos navios leves da MB. A BAE Systems britânica acabou se tornando a proprietária de toda a linha de tubo da sueca Bofors através de um longo processo de fusões e aquisições. A empresa Jaraguá que, até recentemente, era a parceira dos italianos na área de canhões no Brasil acabou forçada a rescindir o contrato assinado com a Oto Melara devido ao fato de terem entrado em processo de recuperação judicial.
 
O site brasileiro da BAE informa: “Um total de 75 canhões [Bofors] de 40 mm já foram fabricados e vendidos ao Brasil (incluindo peças estratégicas como tubos-alma, montagem e testes finais). Hoje, estamos no processo de iniciar à transferência de tecnologia para empresas brasileiras para a produção, no Brasil, de nossos canhões navais de 40 mm e 57 mm, assim como de nossas Estações Remotas de Armas. Para esta finalidade, criamos um Grupo Brasileiro de Produção de Canhões e estamos buscando desenvolver relações com empresas brasileiras para tratar de certas áreas de tecnologia/produção”. Como os britânicos ofereceram as melhores condições, o canhão Bofors 40 Mk4, a versão mais recente da linha Bofors 40/70, saiu como vencedor da concorrência com sua manufatura sendo progressivamente nacionalizada pela própria Ares aqui no Brasil. O canhão naval Mk4 é uma versão atualizada do canhão Bofors e como o modelo de Cingapura trocou o sistema originalmente hidráulico de acionamento por um outro elétrico muito mais simples, barato e rápido.
 
O Bofors Mk-40 tem arquitetura modular 100% digitalizada. Permitindo usar munição 3P [de “Prefragmented, Programmable and Proximity-fuze” ] programável o que reduz o número de tipos de munições, e por isso reduz também o transporte, armazenamento, peso e espaço necessários.”
Muito em breve esta decisão será divulgada através de um anúncio formal do Comando da Marinha.
 
Fonte: ALIDE

Você pode gostar...