FRAGATA E HELICÓPTERO DA MARINHA REALIZAM EVACUAÇÃO AEROMÉDICA

 
A Fragata Rademaker (F-49) e seu helicóptero AH-11A Lince orgânico realizaram a Evacuação Aeromédica (EVAM) de um tripulante do navio mercante SOLITAIRE, de bandeira panamenha, que navegava a 700 milhas náuticas (aproximadamente 1.300 km) da costa da cidade do Rio de Janeiro, dentro da área de responsabilidade de Busca e Salvamento (SAR) atribuída ao Brasil pela Convenção Internacional para a Salvaguarda da Vida Humana no Mar (SOLAS).
 
Atendendo ao pedido de socorro do NM SOLITAIRE, o SALVAMAR SUESTE (Com1ºDN) coordenou a EVAM do tripulante que apresentava quadro médico grave, com distensão abdominal e restrição a movimentos. Devido a distância da costa em que a embarcação se encontrava, a Fragata Rademaker, Navio de Serviço da Esquadra, suspendeu dia 07 de agosto e ainda na manhã deste dia, nas proximidades de Cabo Frio-RJ, recebeu o Lince 03 demandando a posição de encontro coordenada com o navio. Após um dia de navegação, na manhã do dia 08, o Lince decolou de bordo em direção ao NM, que se encontrava a 50 milhas náuticas (aproximadamente 90 km) da F-49, e efetuou a remoção do enfermo para uma primeira avaliação pelo médico da Fragata. Devido a complexidade do quadro, às 00:00 do dia 09 a aeronave decolou para terra, a cerca de 80 milhas náuticas (aproximadamente 150 km) da cidade de Cabo Frio, com destino a Base Aérea do Galeão no Rio de Janeiro, onde o tripulante foi transferido ainda de madrugada para um hospital para avaliação cirúrgica e procedimentos adicionais.
 
 
A execução dessa complexa missão, que envolveu vários setores da Marinha do Brasil, permitindo a remoção com segurança de uma pessoa em perigo no mar, demonstra a capacidade do Brasil de atender de forma eficaz aos seus compromissos internacionais relacionados à salvaguarda da vida humana no mar no Atlântico Sul, colaborando com o lema do SAR mundial: “Para que outros possam viver”.
 
Fonte: Marinha do Brasil
Facebook Comments


Compartilhe
Close