CAMPO DE PROVAS DE ASHULUK, A “FORMOSA” DOS RUSSOS

 
Localizado na Rússia, o Campo de Provas de Ashuluk representa para os russos o mesmo que o Campo de Instruções de Formosa em Goiás representa para o Brasil. Ambos, possuem dimensões gigantescas que permitem a realização com segurança de exercícios com munição real além de disparos de mísseis antiaéreos e foguetes.  

No Campo de Provas de Ashuluk o material bélico usado pelo russos tem poder de fogo e alcance muito maior do que os utilizados pelas nossas forças armadas. Lá são testados mísseis balísticos e de defesa antiaérea de longo alvance. 

Já no Campo de Formosa o Exército Brasileiro realiza a Escola de Fogo, exercício que envolve todos os Grupos de Artilharia Antiaérea subordinados a 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea e realiza disparos com o sistema ASTROS

Nesse mês de agosto, por exemplo, o Ministério da Defesa russo prepara mais uma série de grandes exercícios e já começou a deslocar para a região diversos dos seus mais modernos Sistemas de Defesa Antiaéreos, entre eles estão os conhecidos: S-300, S-400 e o Pantsir S1
 
Queixas dos vizinhos
 
Mesmo com as grandes dimensões do campo e com os cuidados com a segurança, acidentes podem acontecer. O Cazaquistão, país vizinho ao Campo, formalizou um queixa ao governo russo pela queda de um míssil balístico Strizh-3 em seu território que foi disparado de Ashuluk. Felizmente, não houve vítimas, mas o acidente provocou grande temor na população.
 
Tula

Outro importante campo de provas usado pelos russos é o que fica na região de Tula, cerca de 200 Km de Moscou. É lá que uma delegação brasileira deverá se dirigir para acompanhar os testes realizados com o Pantsir S1. Desde 2012 o governo federal negocia com o governo russo a aquisição, com transferência de tecnologia, desse Sistema de Defesa Antiaérea com canhões e misseis. O objetivo da visita é dirimir qualquer dúvida quanto a eficiência do sistema que vai operar em situação próxima a do real. Espera-se que as negociações avancem após o exercício.
Graan Barros
Facebook Comments


Compartilhe
Close