ISRAEL FAZ SOAR ALERTA NO ORIENTE MÉDIO AO FAZER TESTE COM MÍSSIL

Título original: Israel desata la arma en Oriente Próximo al lanzar un misil de prueba

Em um momento de extrema tensão na costa oriental do Mediterrâneo, as forças armadas de Israel e dos EUA participaram hoje de um exercício militar conjunto em que o escudo antimísseis Israel detectou com sucesso um teste de míssil lançado do alto mar, de acordo com a informação revelada pelo Ministério da Defesa de Israel e pelo governo russo, cujos radares detectaram o lançamento durante a manhã desta terça-feira. O Congresso dos EUA vai votar na próxima semana, uma proposta de ataque militar com mísseis de cruzeiro planejado pela Casa Branca para enfraquecer o regime de Bashar al-Assad na Síria, depois que 1.429 pessoas foram mortas em um suposto ataque com armas químicas no mês passado.
O governo russo disse nesta terça-feira que seus radares no Mar Negro teriam detectado dois “objetos balísticos” lançados contra a costa leste do Mediterrâneo indicando, porém, que não visavam atingir alvos na Síria. Principal aliado internacional de Damasco, a Rússia se opõe à intervenção armada contra Assad e utilizou várias vezes o seu poder de veto para defender o regime no Conselho de Segurança das Nações Unidas. No domingo, um dos seus navios de reconhecimento, o SSV-201 Priazovie, deixou o porto de Sevastopol, uma base russa na parte ucraniana do Mar Morto, com destino à costa leste do Mediterrâneo. Os EUA estão com seis navios guerra, sendo cinco destroyers de mísseis.
Horas mais tarde, Israel reconheceu que os objetos detectados foram um teste para o seu sistema anti-mísseis, realizado pela Missile Defense Organization Israel com a colaboração da Agência de Defesa de Mísseis os EUA. O míssil lançado a partir do mar é um ‘Sparrow’. O míssil foi lançado com sucesso e seguiu sua trajetória planejada, de acordo com o plano de teste, disse o Ministério da Defesa israelense em um e-mail. O míssil foi lançado, provavelmente a partir de um avião, como uma isca para ser detectado pelo sistema anti-míssil a partir de uma base de controle da Força Aérea no centro de Israel.
Israel está desenvolvendo, com financiamento dos EUA, um escudo de mísseis capazes de interceptar mísseis balísticos e de cruzeiro, de curto, médio e longo alcance. Em fevereiro foi testado com sucesso o seu sistema Arrow III, lançado novamente em colaboração com os EUA é um míssil para destruir mísseis de médio e longo alcance lançados contra Israel como o iraniano Shihab 3. Em 2008, a Síria fez inúmeros testes de mísseis balísticos que foram detectados por radares similares aos de Israel usados nesta terça-feira. De acordo com a inteligência de Israel, Assad tem cerca de 1.000 mísseis de fabricação russa Scud com um alcance de até 700 quilômetros.
Embora não seja publico, os líderes israelenses ficaram frustados com a decisão do Barack Obama de submeter a votação do Congresso o seu plano para atacar a Síria. Eles acreditam que o ataque da Casa Branca contra Assad para puni-lo por seus excessos praticados com o uso de armas químicas pode servir de advertência ao Irã, um aliado de Damasco, que continua com seu programa nuclear, apesar das sanções internacionais. “Estas ações nos dão segurança e seria melhor para eles considerarem não nos atacar.”, disse o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, em um discurso na terça-feira.
Texto adaptado
Fonte: El País (David Alandete)
Facebook Comments


Compartilhe
Close