google.com, pub-9763613062442243, DIRECT, f08c47fec0942fa0

ALVOS AÉREOS – PREENCHENDO LACUNAS

Alvo Aéreo Azimute com iscas flares em exercício de defesa AAe com míssil de guiagem IR.


A dependência das Forças Armadas em relação a alvos aéreos está sendo aos poucos sanada com o trabalho de empresas nacionais. A primeira delas é a Santos Lab que desenvolveu o VANT-Alvo Aéreo “Azimute”. O Azimute foi especificamente desenvolvido a pedido da Marinha para ser utilizado como alvo em operações dos Fuzileiros Navais, quando estes realizam exercícios de defesa antiaérea com o Míssil superfície-ar Mistral, seu armamento orgânico. Entretanto, o VANT Azimute é de baixo desempenho, atingindo velocidades entre 150 e 200 Km/h apenas.

 

Vídeo da Santos Lab onde um Alvo Aéreo Azimute com isca flare é abatido por um míssil Místral

Outra empresa que também desenvolve e fabrica VANTs/Alvos Aéreos é a BR Vant. A sua plataforma BRV Cardeal 55 foi vendida a Marinha do Brasil por R$10.500,00 a unidade. A licitação vencida em 2012 prevê a entrega de nove unidades. O Cardeal 55 possui desempenho parecido com o Azimute da Santos Lab.
 
Foto de divulgação da BR Vant tirada no dia da celebração do contrato com o CASOP.

Os recentes avanços da nossa indústria bélica, principalmente na área de mísseis, aumentou a demanda por alvos aéreos que desenvolvam velocidades maiores e que simulem condições reais de combate. Alvos aéreos com essas especificações tem como propulsão uma turbina a jato que geralmente é a parte mais cara e eram até pouco tempo fornecidas somente pelas gigantes da aviação como a Boeing.

 
A solução para o problema veio com o desenvolvimento de um produto totalmente nacional que tivesse um preço mais acessível. A Polaris, sediada em São José dos Campos aceitou o desafio e patenteou dois modelos: o Turbo jato TJ 1000 e o TR 3500 que devem ser usados na motorização de Alvos Aéreos/VANTs de alto desempenho, além de mísseis de cruzeiro como o futuro AV-TM 300 da Avibrás.



Turbina a Jato desenvolvida pela Polaris

Glossário:

CASOP – Centro de Apoio a Sistemas Operativos e segundo a Marinha: tem o propósito de contribuir para o aprestamento dos meios operativos incorporados à Marinha do Brasil

Fontes: Site da Polaris, BR Vant, Santos Lab

Texto: Graan Barros
 
Facebook Comments


Compartilhe
Close