DESINFORMAÇÃO

O míssil de cruzeiro AV-TM-300 da Avibrás não existe!
 

Os AH-2 Sabres da FAB chegaram sem armamentos e sequer possuem Chaff/ Flares.

Os mísseis IGLA comprados da Rússia já estão fora da validade!
 
O Exército Brasileiro não tem munição para sequer um dia de guerra e os soldados usam a  voz como efeito sonoro nos treinamentos.
 
As Fragatas da Classe  Niterói não vão conseguir cumprir as missões da UNIFIL, sequer vão conseguir chegar ao Líbano.

O aficionado em Defesa já deve ter lido alguns desses comentários em diversos sites especializados em Defesa ou mesmo na imprensa impressa. Mas qual a verdade em todas essas afirmações? Quem ganha ou  se beneficia com isso?

A mentira e a desinformação sempre foram armas usadas na guerra com o objetivo de ludibriar o inimigo, faze-lo crer que está em desvantagem e assim dissuadi-lo de atacar. Mas aqui, entre nós brasileiros, a lógica parece ser outra, pois sempre cremos que estamos na desvantagem em qualquer cenário que se imagine.

Todas as afirmações acima não merecem crédito, mas foram ventiladas em vários meios e aceitas como verdade sem sequer serem investigadas.

Não estou aqui para dizer que as Forças Armadas estão satisfeitas com orçamento que têm, nem que a nossa capacidade dissuasória seja a ideal. Longe de mim afirmar tal coisa, pois estaria fazendo o caminho contrário dos autores das frases acima. O que eu quero dizer é que devemos ter um mínimo de prudência e evitar embarcar em achismos desnecessários.
Graan Barros


A verdade:



No final de 2012 o Exército Brasileiro assinou o contrato de aquisição
do 1º lote de mísseis AV-TM-300 com a Avibrás.

No 39º aniversário do Esquadrão Poti o AH-2 Sabre foi exposto com todos os armamentos, incluindo os mísseis antitanque.
Reportagem sobre a inauguração dos novos hangares do Esquadrão Poti:
http://globotv.globo.com/rede-amazonica-ro/jornal-de-rondonia/v/base-aerea-de-porto-velho-inaugura-novo-hangar/2062568/

Em 2010 e 2011 o Exército e a FAB, respectivamente, receberam lotes de mísseis IGLA-S. O vídeo acima, foi realizado no Estágio Prático de Infantaria da FAB em agosto de 2011.
 
O CAAdEx – Centro de Avaliação de Adestramento Gen. Álvaro Braga utiliza o moderno Disposito de Simulação Engajamento Tático. Nesse adestramento em Campinas, foram utilizados 25000 cartuchos de festim.

A participação do Brasil na UNIFIL é um sucesso e já estamos na 3º Fragata
empregada na missão.
Facebook Comments


Compartilhe
Close