AO MESMO TEMPO QUE DISCURSA SOBRE O ATENTADO DE 11 DE SETEMBRO, TRUMP APOIA A AL-QAEDA NA SÍRIA E NO IÊMEM, AFIRMA CONGRESSISTA

  • Tulsi Gabbard, official portrait, 113th Congress

A congressista americana Tulsi Gabbart, em sua conta oficial no Twitter, criticou a hipocrisia do presidente Donald Trump e do seu vice, Mike Pence, quando fizeram discursos inflamados no 11 de setembro, data em que é lembrado o maior atentado terrorista da história, realizado pelo grupo sunita de origem saudita, Al-Qaeda contra as Torres Gêmeas em Nova Iorque e outros alvos nos Estados Unidos.

Gabart lembrou que atualmente, os EUA são aliados da mesma Al-Qaeda, tanto na Síria, apoiando o braço sírio do grupo conhecido como: Hay’at Tarir Al-Shan (anteriormente Frente Al-Nusra) como no conflito no Iêmen, onde lutam ao lado do grupo e do governo saudita contra os rebeldes Houthis.

Capacetes Brancos comemorando com Al-Qaeda na Síria

Gabbart afirmou:

“Enquanto o Presidente Trump e VP Pence fazem discursos de 11 de setembro sobre o quanto eles se importam com as vítimas do ataque da al-Qaeda ao nosso país, eles estão atuando simultaneamente como protetores da AQ na Síria / Idlib, ameaçando a Rússia e a Síria.”

Antes, em 7 de setembro, Gabbart cobrou do governo Trump o apoio a proposta das Nações Unidas para criar um corredor seguro que permita os civis serem evacuados de Idlib, cidade controlada pela Al Qaeda.

Em janeiro 2017, a congressista apresentou a lei HR 258, que proibia o governo dos EUA de apoiar a Al-Qaeda e outros grupo. No seu discurso, Gabbart afirmou:

“Se você ou eu dermos dinheiro, armas ou apoio à Al-Qaeda ou ao ISIS, seremos presos. No entanto, o governo dos EUA violou essa lei por anos, apoiando silenciosamente aliados e parceiros da al-Qaeda, ISIL … e outros grupos terroristas com dinheiro, armas e apoio de inteligência, em sua luta para derrubar o governo sírio “

Em abril de 2018, o ex-senador Ron Paul que é do partido republicano, o mesmo de Trump, afirmou que os ataques a Síria realizados pelos EUA e aliados eram baseados em mentiras e propaganda.

Por Graan Barros

Facebook Comments
Compartilhe