AERONAVES MODERNIZADAS DO 1° ESQUADRÃO DE AVIÕES DE INTERCEPTAÇÃO E ATAQUE PARTICIPAM DA “OPERAÇÃO BVR 2018”

  • Aeronaves em Anápolis-GO se preparam para o exercício
O 1° Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque (EsqdVF-1) participou, pela primeira vez, do Exercício Técnico BVR 2018, realizado na ALA-2 (Anápolis-GO), no período de 5 de agosto a 21 de setembro.
A operação BVR (Beyond Visual Range) é um exercício de defesa aeroespacial que consiste de uma Missão Aérea Composta na qual estão presentes diversas aeronaves, com capacidades e tarefas distintas, focadas em um mesmo objetivo. Aeronaves de interceptação, ataque, esclarecimento, reabastecimento em voo e SAR (Busca e Salvamento) estiveram presentes nesta operação, além da participação ativa dos controladores de voo habilitados para conduzir este tipo de missão.
O EsqdVF-1 participou com a aeronave AF-1C N-1022, primeira aeronave biposto modernizada recebida pela Marinha do Brasil (MB). A possibilidade de ter dois pilotos na nacele eleva a segurança de voo, atenuando o impacto da falta de um simulador de voo. A participação de uma biposto possibilitou também intercambio de pilotagem, uma vez que pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB) puderam voar na aeronave da Marinha, enquanto os Aviadores Navais voaram nas aeronaves A-1 (AMX), com o objetivo de trocar experiências e aprimorar as equipagens nas missões de ataque ao solo, elevando, sobremaneira, a interoperabilidade entre as forças. O Comando de Preparo (ComPrep) da FAB e suas OM subordinadas apoiaram de forma irrefutável a participação do EsqdVF-1 no exercício.
A “Operação BVR” contribuiu também para o aprestamento do EsqdVF-1, bem como de exercer mais uma vez a capacidade expedicionária da Força Aeronaval, além de possibilitar um treinamento preparatório para a missão CRUZEX 2018, um exercício multinacional de defesa aeroespacial, que será realizado em novembro, na ALA-10 (Natal-RN).
Facebook Comments
Compartilhe