FORÇAS HOUTHIS DO IÊMEN DERRUBAM HELICÓPTERO APACHE SAUDITA

  • Helicóptero Apache

As forças iemenitas teriam abatido um helicóptero saudita Apache na região sudoeste de Jizan, em um ataque de retaliação que matou todos a bordo.

“A defesa aérea do popular movimento Houthi Ansarullah derrubou um helicóptero Apache do exército saudita enquanto sobrevoava Jahfan em Jizan”, disse uma fonte militar à agência de notícias russa Sputnik na quinta-feira.

Todos os membros da tripulação foram mortos no ataque, acrescentou. Mais cedo, os Houthis disseram que abateram um drone de reconhecimento do CH-4 pertencente à coalizão liderada pelos sauditas na região vizinha de Asir.

A rede de televisão al-Masirah do Iêmen, por sua vez, informou na sexta-feira que pelo menos 73 membros das forças lideradas pela Arábia Saudita foram mortos nos ataques de retaliação no Iêmen no último mês.

Ele divulgou uma lista das fatalidades na sexta-feira, dizendo que a contagem foi baseada em relatórios publicados na Agência de Imprensa Saudita oficial do reino e em diferentes sites e redes sociais sauditas.

Citando a mídia estatal saudita na terça-feira, a Al Jazeera informou que mais de mil membros das tropas lideradas pela Arábia Saudita foram mortas desde 2015.

As tropas sauditas e seus mercenários aliados estão atualmente pressionando para tomar o porto iemenita de Hudaydah, através do qual a maior parte da ajuda humanitária internacional entra no país.

“Estamos extremamente preocupados com a situação em torno de Hudaydah. Nossos colegas na área começaram a tomar medidas preventivas em termos de aumentar a assistência e redefinir os planos de contingência em caso de uma nova escalada”, disse o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stephane Dujarric.

A Arábia Saudita também está estabelecendo um aeroporto na província de Ma’rib, no centro-oeste iemenita, informou a agência de notícias al-Ain, dos Emirados Árabes Unidos.

A agência citou o enviado saudita Mohammed Al Jaber, que tem sede em Aden, dizendo que o terminal em potencial seria “substituir” o aeroporto internacional de Sana’a na capital do Iêmen – que está sob o controle do Houthi.

A guerra liderada pela Arábia Saudita já levou todo o país empobrecido à beira da fome, em meio a um bloqueio incapacitante que, segundo Riyadh, tem como objetivo impedir o envio de armas para o país.

De acordo com dados divulgados pelo Ministério dos Direitos Humanos do Iêmen, mais de 600.000 pessoas foram mortas ou feridas na guerra da Arábia Saudita desde 2015.

Fonte: Press TV

Facebook Comments
Compartilhe