DIA DA AVIAÇÃO DE PATRULHA É CELEBRADO NA ALA 12, NO RIO DE JANEIRO

  • dia da aviação de patrulha
Durante a solenidade foi realizada a entrega de diversos prêmios aos militares que se destacaram

A Cerimônia Militar alusiva ao Dia da Aviação de Patrulha foi realizada, nesta terça-feira (22), na Ala 12, no Rio de Janeiro (RJ). A solenidade foi presidida pelo Comandante da Força Aérea Brasileira (FAB), Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, e reuniu oficiais-generais, entre outras autoridades civis e militares.

Durante a solenidade foi realizada a entrega do Prêmio Magalhães Motta, além da imposição da Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura e da Medalha-Prêmio Força Aérea Brasileira.

O Prêmio Magalhães Motta é concedido ao integrante da Associação Brasileira de Equipagens da Aviação de Patrulha (ABRA-PAT) vencedor do concurso anual de trabalhos literários relativos a assuntos de interesse da Aviação de Patrulha. A premiação foi entregue pelo Presidente da ABRA-PAT, Major-Brigadeiro do Ar Wilmar Terroso Freitas. Neste ano, sagrou-se vencedor do concurso o Capitão Aviador Marcelo Botelho Rodrigues, do Esquadrão Rumba (1º/5º GAV), com o trabalho “Competências de Cunho Operacional Necessárias aos Pilotos Básicos de P-95M: Uma Análise Curricular”.



Já a Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura foi entregue pelo Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Egito do Amaral, a três militares. A homenagem é uma distinção concedida àqueles que exerceram ou exercem o cargo de comandante de unidade aérea e aos veteranos do Primeiro Grupo de Aviação de Caça, pela conduta em prol da operacionalidade da sua organização e da FAB.

E o Primeiro-Tenente Aviador Oswaldo Segundo da Costa Neto recebeu a Medalha-Prêmio Força Aérea Brasileira das mãos do Tenente-Brigadeiro Rossato. A medalha homenageia militares e funcionários civis da FAB que venham a se distinguir por estudos sobre temas técnico-profissionais ou por criações técnicas operacionais que tragam benefícios econômicos ou sociais de relevância para a Força Aérea. O oficial foi agraciado por desenvolver um simulador de voo para a aeronave P-95M.

Ao final, militares patrulheiros dos Esquadrões Phoenix, Netuno e Orungan, juntamente com integrantes e ex-integrantes dos Esquadrões de Patrulha, reuniram-se para o desfile militar.

“Nós temos uma Aviação de Patrulha bem equipada com o P-3 e os P-95 todos modernizados e operando nos locais que entendemos que sejam o ideal: na Ala 12, no Rio de Janeiro; na Ala 3, em Canoas; e na Ala 9, em Belém. Parabéns a todos os patrulheiros da FAB”, ressaltou o Tenente-Brigadeiro Rossato.

Fonte: Ala 12, por Sargento Camila Macedo
Edição: Agência Força Aérea, por Tenente João Elias – Revisão: Cap Oliveira
Fotos: Sargento Neubar/Ala 12
Facebook Comments


Compartilhe