NOVA ERA SEM GUERRA – COREIAS CONCORDAM COM A COMPLETA DESNUCLEARIZAÇÃO

  • duas coreias

Uma nova era de paz está começando, de acordo com uma declaração assinada pelos líderes da Coréia do Norte e do Sul depois de sua primeira reunião em mais de uma década. Ambas as nações pretendem desnuclearizar completamente a península coreana.

“A Coréia do Norte e do Sul afirmou seu objetivo comum de alcançar uma península coreana livre de armas nucleares através da completa desnuclearização”, diz a declaração assinada pelos líderes dos dois países, citada pela Yonhap.

“Não haverá mais guerra na península coreana e uma nova era de paz se abriu”, acrescenta o documento.



Os dois lados também concordaram em manter conversações multipartidárias, envolvendo os EUA e a China, em sua tentativa de uma trégua em grande escala. Pyongyang e Seul também terão palestras militares de alto nível em maio.

Em uma declaração ambiciosa após a cerimônia de assinatura, Kim disse que espera que as duas Coréias se reúnam. Os estados se separaram após a Segunda Guerra Mundial e permaneceram hostis desde que a Guerra da Coréia terminou com um armistício, em vez de um tratado de paz, em 1953.

“Terminar o estado atual da trégua e estabelecer um regime de paz firme é uma tarefa histórica que [as duas Coréias] não podem mais adiar”, destacaram os líderes.

A última tentativa de aliviar as tensões na região vem após anos de sanções da ONU contra o Norte por seus repetidos testes nucleares e lançamentos de mísseis. Tentativas anteriores de sentar-se com Pyongyang na mesa de negociações foram feitas no formato de ‘Conversações dos Seis Partidos’, mas essas muitas rodadas deram apenas uma pausa temporária em troca de ajuda de combustível. Em 2009, o Norte retirou-se das negociações e retomou os testes nucleares.

O degelo nas relações intra-coreanas começou antes dos Jogos Olímpicos de 2018 na Coreia do Sul. Em janeiro, os dois países se encontraram para negociações muito antecipadas, a primeira em dois anos, e pouco depois as nações formaram uma equipe feminina de hóquei no gelo e marcharam sob uma bandeira unificada na cerimônia de abertura da Olimpíada.

A rara demonstração de união veio após meses de crescentes tensões na região, inclusive através de terceiros como os EUA. Washington ameaçou Pyongyang com “fogo e fúria”, enviou sua armada militar para a região e, com freqüência, realizava jogos de guerra – para a ira da Coreia do Norte.

Fonte: RT

Facebook Comments


Compartilhe