JAMES MATTIS COMENTA ATAQUE DA FORÇAS AMERICANAS A EXÉRCITO ÁRABE SÍRIO

  • james mattis coletiva

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James N. Mattis em uma coletiva a imprensa comentou o recente incidente que vitimou cerca de 100 soldados do Exército Árabe Sírio, força regular da Síria. Os soldados foram alvejados por forças americanas que apoiavam o grupo terrorista Forças Democráticas Sírias (FDS).

Na versão do secretário: “cerca de 300 homens das forças do regime pró-sirio foram envolvidas no ataque surpresa de ontem [7 de fevereiro] às Forças Democráticas da Síria, que estão lutando contra o Estado islâmico do Iraque e da Síria. Ele chamou o ataque do FDS “muito sério” e disse que ainda não se sabe porque as forças pró-regime lançaram o ataque ao FDS liderado pelos EUA e apoiado pela coalizão.

“Eu iria caracterizá-lo como uma situação desconcertante”, disse Mattis, observando que as Forças Especiais dos EUA estavam com o SDF durante o ataque. “Não tenho certeza de por que [forças do regime] fariam isso, porque era sede do [SDF]. Eles começaram a bombardeá-lo com artilharia, e imediatamente a linha de descontaminação estava em uso. Eles estavam se movendo com tanques, obviamente na mesma direção em que estavam atirando.



“No final de nosso esforço para nos defender”, continuou Mattis, “sua artilharia foi nocauteada, dois tanques foram derrubados, [e] sofreram vítimas. Os russos disseram ao exército dos EUA que não tinham forças ali, acrescentou.

“Foi uma autodefesa, [e nós estamos] não nos envolvendo com a guerra civil síria. Estamos lá para lutar contra ISIS “, disse ele. “Isso é o que as tropas [SDF] estavam fazendo – coordenando greves contra ISIS”, quando ocorreu o ataque inexplicado.

Diferente da alegação de Mattis, não existe mais a presença do Daesh/ Estado Islâmico em Khusham, região importante pela grande quantidade de poços de petróleo. No ataque americano foram usado os seguintes meios: Aeronave AC-130 gunships, Caça F-15, Caça F-22, Helicóptero Apache e sistema de artilharia HIMARS.

Na ação que durou mais de 3 horas não houve baixas entre as forças americanas nem no Forças Democráticas da Síria.

Por Graan Barros

Facebook Comments


Compartilhe