MARINHA DOS EUA OPERA VEÍCULOS SUBAQUÁTICOS NÃO-TRIPULADOS NA ARGENTINA

  • Operation Southern Indian Ocean
    140414-N-OV358-036 INDIAN OCEAN (April 14, 2014) Operators aboard the Australian navy vessel ADF Ocean Shield move U.S. Navy's Bluefin-21 into position for deployment. Using side scan sonar, Bluefin will descend to a depth of between 4,000 and 4,500 meters, approximately 35 meters above the ocean floor to spend up to 16 hours at this depth collecting data. Joint Task Force 658 is supporting Operation Southern Indian Ocean, searching for the missing Malaysia Airlines Flight 370. (U.S. Navy photo by Mass Communication Specialist 1st Class Peter D. Blair/Released)

Estação Naval de Mayport, Flórida – A Marinha dos EUA implantou veículos subaquáticos não tripulados (UUV) para participar da busca do submarino da marinha argentina, ARA San Juan, nas águas do Atlântico Sul.

O equipamento consiste em um UUV Bluefin 12D (Deep) e três UUVs Iver 580, que são operados pelo esquadrão de veículos submarinos não tripulados 1, recentemente estabelecido, da Marinha dos EUA, com sede em Pearl Harbor, no Havaí.

Os UUVs são exclusivamente capazes de ajudar na pesquisa. Ambos os tipos são capazes de implementar rapidamente e pesquisando amplas áreas do oceano usando Side Scan Sonar, um sistema que é usado para criar eficientemente uma imagem de grandes áreas do fundo do mar. O Bluefin 12D é capaz de realizar operações de busca a 3 nós (3.5 mph) a uma profundidade máxima de quase 5.000 pés por 30 horas, enquanto o Iver 580s pode operar a uma profundidade de 325 pés, viajando a 2,5 nós (2,8 mph) por até 14 horas.

O governo dos EUA está fornecendo capacidades de resposta rápida, incluindo aeronaves, equipamentos e pessoal para ajudar o governo da Argentina na busca pelo submarino desaparecido.

Além dos UUVs, os EUA implantaram aeronaves para auxiliar na pesquisa, bem como equipamentos subaquáticos especificamente projetados para pesquisa e resgate de submarinos.

Um avião da Marinha P-8A já está na Argentina, onde se juntou a uma aeronave de pesquisa da NASA P-3 atualmente apoiando os esforços de pesquisa em curso no último local conhecido do submarino.

O Comando Sul dos EUA (SOUTHCOM) dirigiu a implantação deste equipamento e pessoal para a Argentina para apoiar o pedido de assistência internacional do país para localizar o submarino e a equipe desaparecidos.

O SOUTHCOM é um dos seis comandos unificados geograficamente focalizados do país com responsabilidade para operações militares dos EUA no Caribe, América Central e América do Sul

Fonte: Marinha dos EUA

Facebook Comments
Compartilhe