MARINHA DOS EUA BATIZA AMANHÃ, O DESTRÓIER USS DELBERT D. BLACK (DDG 119)

  • 171102-N-N0101-391
    171102-N-N0101-391 WASHINGTON (Nov. 2, 2017) An artist rendering of the future USS Delbert D. Black (DDG 119). The Arleigh Burke-class guided-missile destroyer is the first ship to bear the name of a master chief petty officer of the Navy (MCPON) and is named for the first person to hold that office. (U.S. Navy photo illustration/Released)

A Marinha dos Estados Unidos vai batizar o mais novo destróier de mísseis guiados, o futuro USS Delbert D. Black amanhã, dia 4 de novembro, durante uma cerimônia as 10 horas (horário local), na Huntington Ingalls Industries Shipbuilding em Pascagoula, Mississippi .

O futuro USS Delbert D. Black é o primeiro navio a assumir o nome de um “master chief petty officer of the Navy” (MCPON) . Black foi a primeira pessoa a ocupar esse cargo e começou sua carreira de 30 anos na Marinha na primavera de 1941. Depois de completar o treinamento de recrutamento, ele partiu para a sua primeira missão no USS Maryland (BB 46) em Pearl Harbor, onde testemunhou o ataque japonês que levou os Estados Unidos a entrar na 2ª Guerra Mundial. Ao longo de 26 anos, ele se elevou nas filas ao “Mate Master Chief do Gunner” antes de sua seleção em 1967 para servir como o primeiro MCPON. O MCPON é o líder alistado sênior da Marinha e atua como conselheiro do Chefe das Operações Navais e do chefe de pessoal naval em assuntos relacionados com marinheiros alistados e suas famílias.

MCPON Steven S. Giordano, 14º e atual “master chief petty officer of the Navy”, servirá como o principal orador durante a cerimônia. Durante o evento, a Sra. Ima Black, a viúva de Black e o próprio veterano da Marinha da Segunda Guerra Mundial, servirão como madrinha e padrinho do navio e quebrarão uma garrafa de vinho espumante no arco para formalmente baptizar o navio, uma tradição naval consagrada .



“É um tributo apropriado ao chefe mestre que deu o tom para todos nós seguirmos como líderes autênticos, competentes e corajosos”, disse Giordano. “Este navio representa a força mais do que qualquer outro navio na Marinha”.

Delbert D. Black será o 69º detroyer da classe Arleigh Burke e atualmente é o quinto dos 13 navios atualmente contratados pelo programa DDG 51. O navio será configurado como um destróier Flight IIA, que possibilita a projeção de força, presença direta e operações de acompanhamento no mar em apoio a conflitos de baixa intensidade / guerra litorânea e  offshore, bem como conflito aberto no oceano.

Delbert D. Black será equipado com o sistema de combate Aegis, a principal arma naval integrada do mundo. O navio também incorporará Capacidade de Engajamento Cooperativo que, quando combinado com o Sistema de Combate Aegis, permitirá que grupos de navios e aeronaves liguem radares para fornecer uma imagem composta do espaço da batalha – efetivamente aumentando a consciência situacional no teatro de operações. A capacidade é projetada para fornecer à Marinha uma vantagem de luta do século XXI.

bloggif_59e89b1f017d8

 

bloggif_59e8998af2e30

 

O Delbert D. Black desloca 9,500 toneladas é possui 509,5 pés de comprimento. Quatro motores de turbina a gás impulsionarão o navio a velocidades superiores a 30 nós.

Fonte: Marinha dos EUA

Texto adaptado

Facebook Comments
Compartilhe