AQUISIÇÃO DO SISTEMA DE MÍSSEIS RBS 70 NA SUÉCIA

  • Lançamento do Míssil RBS 70

O Programa Estratégico do Exército Defesa Antiaérea (PrgEE DA Ae), dando continuidade às aquisições previstas no escopo do Projeto Seção de Artilharia Antiaérea, adquiriu, por intermédio do Comando Logístico (COLOG) e da Comissão do Exército Brasileiro em Washington (CEBW), após processo licitatório, o sistema de mísseis telecomandados RBS 70, de origem sueca.

Com esta nova aquisição, iniciada em 2016, o PrgEE DA Ae incrementa a capacidade do Exército Brasileiro em prover a DA Ae da infraestrutura estratégica do País, de pontos de interesses do Sistema de Defesa Aeroespacial Brasileiro (SISDABRA) e da Força Terrestre atuando em um amplo espectro de operações, de guerra ou de não-guerra, em qualquer ponto do território nacional ou fora dele.

O sistema RBS 70 atende aos Requisitos Operacionais Básicos da Defesa Antiaérea da Força Terrestre que, integrado ao Centro de Operações Antiaéreas (COAAe) e ao Radar de Busca SABER M-60, formará o módulo de emprego de míssil de baixa altura correspondente à Seção de Artilharia Antiaérea. O sistema RBS 70 dotará os Grupos de Artilharia Antiaérea (GAAAe) e as baterias antiaéreas orgânicas das brigadas mecanizadas.



fotos rbs

O contrato celebrado com a SAAB, fabricante do sistema de mísseis, prevê postos de tiro, simuladores, mockup, equipamentos de manutenção, equipamentos de visão noturna e cursos na fábrica, entre outros.Na semana de 22 a 27 de outubro, uma equipe composta por militares do Escritório de Projetos do Exército (EPEx) e da Diretoria de Material (DMat) realizou o Teste de Aceitação de Fábrica do sistema RBS 70, quando foi possível comprovar o atendimento aos requisitos do PrgEE DA Ae.

 

06 111530

Oficiais do EPEx e da DMat no Teste de Aceitação dos materiais

Após a execução do protocolo de testes do sistema, a mesma equipe supervisionou e inspecionou a embalagem e a preparação dos componentes do sistema para o embarque do lote para o Brasil.

02

Oficiais do EPEx e da DMat lacrando as embalagens dos materiais inspecionados

O primeiro pacote de entrega do material adquirido está previsto para chegar ao Brasil em fevereiro de 2018, na cidade do Rio de Janeiro.

Fonte: EPEx

Facebook Comments
Compartilhe