CAÇAS DO IRÃ PRONTOS PARA APOIAR IRAQUE CONTRA FORÇAS DO CURDISTÃO, ENQUANTO ONU ADVERTE CURDOS SOBRE REFERENDO

  • curdistc3a3o-no-oriente-mc3a9dio
  • iran e onu

Enquanto isso CS da ONU alerta sobre situação perigosa.

Um twitte na internet afirma que a Força Aérea do Irã com suas unidades de caça TFB.3, que operam aeronaves F-4E Phantom, estão prontas na Base Aérea de Shahrokhi, próxima a província de Hamadã, para ajudar a Força Aérea do Iraque a lidar com qualquer possível ameaça do Curdistão do Iraque.

— Babak Taghvaee (@BabakTaghvaee) 24 de setembro de 2017

A movimentação não é só iraniana ou iraquiana, mas de todos os países da região que possuem populações de origem curda e que não aceitam a sua independência. Durante as últimas semanas, o presidente da Turquia autorizou o aumento de tropas na fronteira síria o que vem aumentar o distanciamento de Ankara e Washington, apesar de a Turquia ainda ser um país membro da OTAN. Em março deste ano, a Turquia finalizou operação Euphrates Shield, que tinha por objetivo o DAESH e as Forças Democráticas da Síria formada, em maioria, por Curdos.

O Iraque também tomou providências para enfrentar os militares da região autônoma, caso a região se auto-intitule independente. O país, nos últimos anos também recebeu ajuda americana para expulsar o DAESH do seu território, mas isso não impedirá que estejam em lados opostos, quando o assunto é a situação Curda.

curdistc3a3o-no-oriente-mc3a9dio

As áreas em vermelho representam populações Curdas.

Nessa semana o Conselho de Segurança da ONU advertiu sobre as implicações do referendo da semana que vem, que trata da independência da região semi-autônoma do Curdistão Iraquiano.

“A seguinte declaração de imprensa do Conselho de Segurança foi emitida pelo presidente do Conselho Tekeda Alemu (Etiópia):
Os membros do Conselho de Segurança expressaram sua preocupação com o impacto potencialmente desestabilizador dos planos do governo regional do Curdistão para realizar um referendo unilateralmente na semana que vem.
Os membros do Conselho observam que o referendo planejado está programado para ser realizado enquanto o Estado contra-islâmico no Iraque e as operações Levant (ISIL / Da’esh) – em que as forças curdas desempenharam um papel crítico – estão em andamento e podem prejudicar os esforços para garantir o retorno seguro e voluntário de mais de 3 milhões de refugiados e pessoas internamente deslocadas.
Os membros do Conselho expressam o seu contínuo respeito pela soberania, integridade territorial e unidade do Iraque e pediram que todas as questões pendentes entre o Governo Federal e o Governo Regional do Curdistão sejam resolvidas, de acordo com as disposições da Constituição iraquiana, através de um diálogo estruturado e de um compromisso. apoiado pela comunidade internacional. Os membros do Conselho expressaram todo o apoio aos esforços das Nações Unidas para facilitar o diálogo entre as partes interessadas iraquianas.”. ONU

O Conselho de Segurança da ONU sabe que os Estados Unidos trabalha com as forças curdas contra o DAESH, em um movimento que também tem a intenção de desestabilizar dois países que tem população: a já em conflito, Síria e o Irã, que muitos preveem ser a próxima parada militar americana.

Por Graan Barros

Facebook Comments


Compartilhe