JUDEUS TERÃO QUE ESCOLHER ENTRE NACIONALIDADE ISRAELENSE OU FRANCESA, AFIRMOU LE PEN, CANDIDATA DA EXTREMA DIREITA FRANCESA

  • Marine Le Pen
    Marine Le Pen

A candidata presidencial e líder do partido de extrema direita francês “Frente Nacional”, Marine Le Pen, vai exigir que os judeus que tiverem cidadania francesa e israelense se decidam apenas por uma. A afirmação foi feita durante uma entrevista de duas horas no canal France 2 TV, na quinta-feira dia 16.

“Eu me oponho a uma política que permita a dupla cidadania com países (não-europeus). Estou pedindo aos israelenses que escolham sua nacionalidade. Não significa que, se escolherem a nacionalidade francesa, terão que sair. A França pode certamente acomodar estrangeiros no seu solo a longo prazo, desde que respeitem as leis e os valores franceses, o que muitas vezes é um problema na questão da imigração.”

Na sexta, em outra entrevista para o canal 2, Le Pen discutindo sobre o seu plano de proibir símbolos religiosos na esfera política, afirmou que os homens judeus devem ser proibidos de usar o kippah. “Honestamente, a situação perigosa em que vivem os judeus na França é tal que aqueles que ainda caminham com um kippah são uma minoria, por causa do medo”, afirmou. Mas adiante afirmou que: “a luta contra o Islã radical deve ser uma luta conjunta e que todos deveriam dizer: estamos dando nossa parcela de sacrifício”



Em 2015, Le Pen se esforçou para distanciar a Frente Nacional do anti-semitismo, suspendendo o fundador do partido, seu pai, devido as observações que ele fizera sobre o holocausto.

A comunidade judaica francesa é a maior da Europa com quase meio milhão de judeus, entretanto, tem diminuído a cada ano. Cerca de 10% dos judeus franceses se mudaram para Israel desde o ano de 2000, impulsionada pelo advento do terror islâmico. A agência judaica relata que há ainda cerca de 60.000 judeus franceses que manifestaram interesse de imigrar para Israel.

Fonte: United With Israel

Facebook Comments


Compartilhe