F-35 ESTÁ AQUÉM DO ESPERADO, AFIRMA CHEFE DE TESTES DO PENTÁGONO

  • 24958753045_cfec9e2100_k
    Foto: Fabricante

Uma semana depois de a Força Aérea dos EUA declarar que o jato da Lockheed Martin Corp., F-35 estaria pronto para operações de combate, o chefe de testes do Pentágono alertou que o programa de armas mais caro dos EUA ainda está repleto de deficiências.

“Na verdade, o programa não está em direção ao sucesso, mas em vez disso, está num caminho para não entregar as capacidades totais da aeronave.”, da qual o Departamento está pagando quase US $ 400 bilhões para finalizar o seu desenvolvimento até 2018, afirmou Michael Gilmore, diretor de testes operacionais do Departamento de Defesa, em uma nota de 09 de agosto obtida pela Bloomberg News.

“Os planos de alcançar a capacidade completa de combate com o Joint Strike Fighter está em risco substancial” de não ocorrer antes de começar o teste de combate real.

O memorando é um lembrete oportuno, do que vão herdar o próximo presidente do EUA e o Secretário da Defesa. Eles terão que decidir em 2019 se o caça deve entrar em capacidade plena de produção, ou seja, a fase mais lucrativa para a Lockheed, a maior empresa de defesa dos EUA.

A Força Aérea fez a sua declaração de capacidade de combate inicial em 2 de agosto, mas “a maioria das limitações” previamente identificadas com o software, fusão de dados, guerra eletrônica e emprego armas continuam, afirma Gilmore.

‘Far Behind “

O programa “está ficando sem tempo e dinheiro para completar o teste de voo planejado e implementar as correções necessárias e modificações” para terminar essa fase com sucesso, disse ele. “Os ensaios de voo têm feito progressos, mas estão atrás das metas propostas.”

Gilmore escreveu a Secretária da Força Aérea, Deborah Lee James, ao chefe do pessoal do serviço, General David Goldfein e ao chefe de aquisições do Pentágono, Frank Kendall que: “Os recursos de software mais complexos “estão apenas sendo aumentados” e o novos problemas que exigem correções e testes de verificação “continuam a ser descobertos em uma taxa substancial”

A porta-voz da Força Aérea Ann Stefanek escreveu em um e-mail, que o serviço está ciente do memorando de Gilmore e o problema está sendo analisando. “É importante reconhecer que o programa ainda está em sua fase de desenvolvimento, quando são descobertos questões a serem resolvidas”, disse Stefanek.

Joe DellaVedova, porta-voz do escritório do programa F-35 do Departamento de Defesa, disse em um e-mail que “Não há surpresas no memorando” e “todas as questões mencionadas são bem conhecidas” e que está sendo resolvidas.

“…o F-35 ainda está em desenvolvimento, e os desafios técnicos são esperados”, disse DellaVedova. “O programa tem um histórico comprovado de encontrar e resolver questões técnicas e estamos confiantes de que vamos continuar a fazê-lo.”

Fonte: Bloonberg Company

Anthony Capaccio

Facebook Comments
Compartilhe