O AVANÇO DA TECNOLOGIA AIP EM SUBMARINOS PELO MUNDO

  • AIP Hydrogen Cell System
  • wave_following_snorkel
    Fonte da foto: Calzoni
  • Submarino INS Rahav (AP Photo/Ariel Schalit)

O site francês Mer et Marine publicou uma interessante matéria sobre a evolução do AIP (Propulsão Independente de Ar da Atmosfera), sistema usado em substituição ao Diesel-Elétrico, que permite manter um submarino convencional imerso por um tempo muito maior e consequentemente mais furtivo. É sabido que a manobra de Snorkel, usada por submarinos de propulsão Diesel-Elétrico pode revelar a sua posição ao inimigo, já que é realizada em cota periscópica, expondo os mastros ao lume d’água e consequentemente a detecção radar.

Além da evolução tecnológica do sistema o site aponta o crescimento de países que querem dotar as suas frotas com o sistema. O número de submarinos convencionais construídos com essa tecnologia entre os anos de 2001 e 2010 representava algo em torno de 25%, já em 2030 acredita-se que 95% dos submarinos convencionais no mundo sairão dos estaleiros com essa tecnologia.

AIP Hydrogen Cell System

Fonte da foto acima: http://webberswarships.ca/styled-9/index.html

A Marinha do Brasil, por outro lado, quando assinou um acordo com a DCNS francesa para a construção de submarinos, após diversos estudos, fez opção pela propulsão diesel-elétrica, contrariando a tendência mundial. Os quatro submarinos convencionais Scorpenes BR ou classe Riachuelo estão sendo construídos no estaleiro localizado em Itaguaí e serão entregues ao setor operacional entre os anos de 2018 e 2023.

O tempo dirá se a escolha foi acertada ou não.

Fonte da foto: Calzoni

Fonte da foto: Calzoni

Classe Tupi no cais da nova base – Foto: MB

Por Graan Barros

 

Facebook Comments
Compartilhe