FALECEU O TENENTE CORONEL LUIZ FERNANDO CABRAL, O PILOTO DE PROVAS DO AMX (A-1)

Segundo o site Asas Metálicas, faleceu ontem, o Tenente Coronel Luiz Fernando Cabral, piloto que fez o primeiro voo oficial da aeronave AMX (A-1) da FAB.
Nova Iguaçu, RJ 06/12/1931* São José dos Campos 11/08/2015+

 

O tenente coronel aviador Luiz Fernando Cabral nasceu em Nova Iguaçu (RJ), em 6 de dezembro de 1931, era casado e pai de cinco filhas.
Ingressou no Colégio Militar do Rio de Janeiro em 1943 e iniciou carreira na Força Aérea Brasileira (FAB) em 1949, na primeira turma da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAr), em Barbacena (MG), tendo concluído o Curso de Formação de Oficiais Aviadores na Escola de Aeronáutica (EAer), no Campo dos Afonsos, RJ, em 1954.
Atuou como Piloto de Caça de 1955 a 1963, tendo servido no 5º Grupo de Aviação, em Natal (RN), no 14º Grupo de Aviação, em Porto Alegre (RS), no 1º Grupo de Aviação de Caça, em Santa Cruz (RJ), e no 4º Grupo de Aviação, em Fortaleza (CE).
Em 1964 foi transferido para o Centro Técnico da Aeronáutica (CTA), em São José dos Campos (SP), sendo classificado no Departamento de Aeronaves (PAR) do Instituto de Pesquisas e Desenvolvimento (IPD), onde teve os primeiros contatos com voos de ensaios em aviões protótipos.
Matriculou-se no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) em 1965, formando-se como Engenheiro Aeronáutico, na especialidade Aeronaves, em dezembro de 1969.
Frequentou a Aerospace Research Pilot School (ARPS), escola de pilotos de provas da United States Air Force (USAF), na Base Aérea de Edwards, Califórnia, classe 71B, graduando-se como Experimental Test Pilot Engineer em abril de 1972.
Foi Diretor de Operações do Salão Internacional Aeroespacial (SIA), evento comemorativo aos 100 anos do nascimento de Alberto Santos Dumont, realizado em São José dos Campos (SP), em setembro de 1973, através de uma parceria entre o Ministério da Aeronáutica e a Alcântara Machado Comércio e Empreendimentos.
Ainda no CTA, atuou como Piloto de Ensaios, chefiou o Departamento de Aeronaves (PAR) e o Laboratório de Aerodinâmica (PLA). Foi Vice-Diretor Técnico do Instituto de Pesquisas e Desenvolvimento (IPD), tendo exercido simultaneamente as funções de Piloto de Provas em projetos de desenvolvimento e homologação de aeronaves da Embraer.
Passou à reserva da FAB, como tenente coronel, em julho de 1977, ingressando na Embraer, onde atuou como Piloto de Provas Chefe até julho de 1987. Ainda na Embraer, exerceu o cargo de Piloto Chefe de Voos de Aceitação, de julho de 1987 até novembro de 1990, quando deixou a empresa.
Como profissional autônomo, atuou na ESCA, na Air-Brasil, na Aeromot e na Associação das Indústrias Aeroespaciais do Brasil (AIAB) entre 1991 e 1995.
Seu último envolvimento como Piloto de Provas se deu de outubro de 1995 a janeiro de 1996, no Programa KTX-1, do Ministério da Defesa da Coreia do Sul.
Luiz Fernando Cabral foi o segundo piloto de provas brasileiro e seu designativo nos voos de ensaios era Prova 02. Durante sua longa carreira de 44 anos na aviação, voou mais de 70 modelos diferentes de aeronaves e acumulou 8.937 horas de voo.
As informações sobre a vida do Tenente Coronel foram retiradas do site da Somos Editora, que publicou o livro: Memórias de um Piloto de Provas.

Facebook Comments


Compartilhe