PRÍNCIPE SAUDITA QUE VISITARÁ ISRAEL FALA EM ALIANÇA E ELOGIA DEMOCRACIA DO ESTADO JUDEU

O milionário príncipe saudita, Al-Walid bin Talal vai realizar uma visita ao Estado de Israel que durará sete dias. Controverso, ele exortou a nações árabes a desistir de toda animosidade contra o povo judeu, tudo em prol da criação de um mundo pacífico, próspero e homogêneo.

“Todos os meus irmãos e irmãs muçulmanos precisam entender que tornou-se um imperativo moral para todos os habitantes do Oriente Médio devastado pela guerra, principalmente os árabes, para que desistam de sua hostilidade absurda contra o povo judeu. Meu soberano, o rei Salman,  instruiu-me a abrir um diálogo direto para a construção de laços amigáveis com os nossos vizinhos israelenses “.


Durante a sua peregrinação à Terra Santa o  príncipe pretende orar na mesquita de Al-Aqsa, o terceiro local considerado mais sagrado pelo Islã e que fica na Cidade Velha de Jerusalém.

 
 
Mesquita de Al-Aqsa
O príncipe, segundo o JSSN, também louvou a democracia presente no Estado Judeu, como sendo única na região.
 
Fonte: JSSNews (Texto reduzido e adaptado)
Foto: Forbes



Obs.: Interessante o comentário do autor da matéria: “Parece que o Messias está na estrada …”
Facebook Comments
Compartilhe

1 Resultado

  1. Anônimo disse:

    Tem um ditado popular que diz assim " Quando a esmola é grande o cego desconfia ", ora um príncipe da Arabia Saudita elogiando a democracia de Israel que não é lá essas coisas , então mude a forma de governo de seu próprio País, que é uma monarquia tirana opressiva e perseguidora das minorias digo minoria com relação aos cristãos, pedindo paz no Oriente Médio más não são eles os maiores financiadores dos grupos insurgentes no mesmo Oriente Médio, Os sionistas não o povo judeu e Israel como um todo e sim os sionistas junto com A monarquia Saudita querem a aniquilação do Irã e de qualquer um ao seu redor que se opunha aos seus interesses quando o Irã cair ai sim quem vai se matar serão a Arabia Saudita e israel para ver quem ficar com a hegemonia dá região como eu citei eu sou a favor dos Israelenses não dos sionistas e também do povo saudita pacifico e respeitador das diferentes religiões e aberto ao dialogo, não dessas monarquia que só tem trazido desgraça ao Oriente Médio, más Israel abre o olho o que esse príncipe quer é só cobiçar a mesquita e fazer do território judeu más um local de peregrinação dos Muçulmanos é claro sem um único filho de Abraão habitando nele.