NÃO FOMOS CRIADOS IGUAIS! MULHER NÃO DEVE ENTRAR NA INFANTARIA! II

Capitã dos Marines (EUA), Katie Petronio
A recente decisão da IDF (Israel Defense Forces) de restringir a tripulação dos seus carros de combate a apenas homens, evitando tripulações mistas, não deve ser entendida como um retrocesso pela busca da igualdade de gêneros ou como machismo. A decisão partiu de estudos técnicos do seu estado-maior.
Em 2013, nos Estados Unidos, outro caso parecido chamou a atenção. Uma capitã dos Marines (fuzileiros navais dos EUA), Katie Petronio (foto acima) defendia a não aceitação de mulheres, desta vez na infantaria. O argumento utilizado por Petronio foi embasado em experiência pessoal.
Admitida após superar todos os requisitos físicos necessários para a função, Petronio afirmou que com apenas cinco anos de serviço militar e servindo em operações no Iraque e Afeganistão, seu corpo já se ressentia do brutal esforço no campo de batalha. Segundo Petronio, suas pernas começaram a atrofiar, perdeu a mobilidade, perdeu peso, parou de produzir estrógeno e desenvolveu uma síndrome no ovário que a deixou estéril.
Graan Barros

 

Facebook Comments


Compartilhe