EGITO DESTRUIU 800 CASAS NA SUA FRONTEIRA COM GAZA PARA ACABAR COM TUNEIS DO HAMAS

 
Egito destruiu mais de 60 túneis controlado pelo Hamas desde que lançou sua campanha para reforçar a segurança em sua fronteira com a Faixa de Gaza.
A agência de notícias palestina Ma’an citou uma fonte militar no Sinai, que informou que desde outubro militares egípcios destruíram mais de 60 túneis usados para contrabando de armas ao longo fronteira de Gaza.

Segundo a mesma fonte, um túnel com a extensão de 1.500 metros foi descoberto em Rafah e foi colocado sob guarda para ser destruído em um futuro próximo.

Ele acrescentou que sete túneis foram descobertos fora da zona entre o Egito e Gaza, que está atualmente em controle egípcio. Cinco túneis são 2000 metros de comprimento, e os outros dois são 1500 e 1750 metros de comprimento.
Egito tem se empenhado numa campanha para limpar a fronteira completamente de quaisquer estruturas, como parte de seus preparativos para implementar uma zona 500 metros ao longo de 13 km (8 milhas) da fronteira com Gaza. Isso inclui a destruição da vasta rede de túneis que funcionam a partir da Faixa de Gaza e Península do Sinai.
Os túneis são usados ​​para contrabandear qualquer coisa desde cigarros e carros que servem como uma fonte de receita para o regime do Hamas. No entanto, eles também são usados ​​para o terror e contrabando de armas.
Ma’an relatou também que as tropas egípcias haviam demolido cerca de 800 casas, apagando do mapa bairros inteiros durante esse processo.
“O Egito está lutando uma guerra por sua existência”, declarou o presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi em novembro. Autoridades egípcias, como as de Israel, veem os túneis como uma ameaça à segurança e tentam destruí-los regularmente. A demolição começou após uma onda de terror do Hamas no Sinai que culminou na morte de 33 militares egípcios.
Operação do Egito continua sem ser contestada pelo mundo, ao passo que Israel engajado em uma campanha semelhante durante a Operação “Protective Edge” foi duramente criticado por suas ações e acusado de crimes de guerra.

 

O Hamas já começou a reconstruir seus túneis terroristas destruídos em Israel de acordo com vários relatórios. O ministro da Defesa, Moshe Ya’alon advertiu o secretário geral da ONU, Ban Ki-Moon que, embora Israel apoie a reabilitação de Gaza, que não permitirá que tal situação aconteça novamente.

 

Fonte: UWI
Facebook Comments


Compartilhe